Novo Opel Crossland X chega em junho | Media OPEL Portugal

Novo Opel Crossland X chega em junho

download-pdf
download-image
download-all
Qui, 16/03/2017 - 12:00


  • Modelo completamente novo projeta a Opel num segmento CUV/SUV em franca expansão em toda a Europa;
  • Opel Crossland X junta-se ao ‘bestseller’ Opel Mokka X;
  • Posição de condução elevada, habitáculo espaçoso e grande versatilidade;
  • Tecnologia avançada: Opel OnStar, infoentretenimento sofisticado e numerosos sistemas de apoio à condução;
  • ‘Head Up Display’, câmara traseira 180º e faróis adaptativos em LED;
  • Preços a partir de 17.900 euros; encomendas em abril; primeiras unidades em junho.

 

Compacto por fora e muito espaçoso e versátil por dentro, o novo Opel Crossland X adota o formato CUV (Crossover Utility Vehicle) e surge num visual moderno em que não falta sequer a pintura a duas cores da carroçaria. O versátil segundo elemento da ‘série X’ da Opel sente-se particularmente à vontade na cidade e pertence ao segmento B, onde se juntará ao Mokka X, este de pendor mais ‘aventureiro’. A linha CUV do fabricante ficará completa mais tarde, ainda este ano, com o Grandland X, modelo de maiores dimensões pertencente ao segmento dos Familiares Compactos (C).

Com o novo Crossland X, a Opel dá início a um ambicioso plano de lançamentos em 2017, comportando um total de sete novos modelos. Nomeadamente os dois novos CUV da linha X representam para a gama da marca alemã o reforço do melhor de dois mundos: automóveis de ‘design’ moderno, com virtudes SUV e, simultaneamente, atributos plenamente ajustados ao atual modo de vida das cidades.

Por comparação com o Mokka X, que possui versões com tração integral 4x4 de carácter mais ‘todo-o-terreno’, o novo Crossland X está mais vocacionado para uma utilização urbana devido a dimensões exteriores compactas. Mas isso não o impede de enfrentar viagens em estrada, sendo capaz de oferecer o conforto necessário para tal graças a um habitáculo realmente espaçoso. Com 4,21 metros de comprimento, o Crossland X é 16 centímetros mais curto que um Astra, mas 10 cm mais alto. Os ocupantes usufruem de posição de assento mais alta, o que proporciona excelente visibilidade. A sensação de espaço pode ser ampliada com o tejadilho panorâmico em vidro.

Além disso, o novo Opel dispõe de variados sistemas de tecnologia avançada destinados a facilitar a utilização no dia-a-dia, como os faróis adaptativos integralmente formados por LED, o ‘Head Up Display’ e a câmara traseira panorâmica 180º, a par do sistema de estacionamento automático Advanced Park Assist, do alerta de colisão dianteira iminente com travagem automática de emergência[1] e deteção de peões, do sistema de alerta em caso de cansaço do condutor, do assistente de manutenção de faixa, do reconhecimento de sinais de trânsito e do alerta de ângulo cego, para citar apenas os mais relevantes.

Tal como todos os Opel, o Crossland X dispõe da mais recente geração de sistemas de informação e entretenimento, assegurando total conectividade digital com o exterior graças ao Opel OnStar, bem como ao Apple CarPlay e ao Android Auto. O ecrã tátil de 8 polegadas, situado no topo da consola central, facilita os comandos das funções destes sistemas e de muitas outras funções do automóvel.

Tal como noutros modelos Opel, designadamente no Mokka X, os bancos da frente do novo Crossland X são ergonómicos, certificados pela agência de especialistas em ergonomia AGR, garantido os mais elevados padrões de conforto. A bagageira é líder no que toca à volumetria, com 410 litros de capacidade (com todos os bancos levantados).

Aos passageiros de trás é oferecida a possibilidade de ajustarem os bancos longitudinalmente, avançando-os ou recuando-os 150 mm. Isto permite ganhar espaço para pernas ou, por outro lado, privilegiar o volume da bagageira, consoante as necessidades. Esta é uma das características que vinca a grande versatilidade do Crossland X.

O segmento CUV/SUV B tem vindo a crescer significativamente, registando hoje volumes de vendas cinco vezes superiores aos que se verificavam em 2010. Um dos precursores deste segmento, e um dos seus ‘players’ fundamentais, é o Opel Mokka X, modelo que já contabiliza mais de 685 mil unidades produzidas. O Crossland X virá reforçar a posição da Opel nesta faixa de mercado, posicionada logo abaixo da classe dos Compactos.

‘Design’ simples e máxima utilização do espaço

Criar um automóvel que alia os atributos de ‘sports utility vehicle’ às qualidades de um veículo concebido para o estilo de vida das cidades. Este foi o desafio que os ‘designers’ da Opel aceitaram para dar forma ao Crossland X.

Aparência moderna e presença marcante são atributos que ninguém dispensa num ‘crossover urbano’. O novo Crossland X leva essas características ao patamar mais alto, ao mesmo tempo que se afirma com carácter Opel inquestionável e aproveitamento de espaço com a qualidade que a marca alemã já habituou. O comprimento de 4,212 metros, a largura de 1,765 m e a altura de 1,590 m, são prova de proporções ideais num automóvel compacto por fora e espaçoso por dentro. O Crossland X, no contexto deste género de veículos, revela mais uma evolução da filosofia de ‘design’ da Opel, apresentando-se simultaneamente sofisticado e robusto. A grelha dianteira saliente, com o logótipo Opel em destaque, e as luzes diurnas com assinatura de ‘dupla asa’, são traços que tornam o novo modelo inconfundível. Na secção dianteira predominam linhas horizontais que, a par dos faróis delgados, pretendem dar uma perceção de maior largura. Não podiam faltar as aplicações de proteção da carroçaria, que são rematadas com apontamentos cromados destinados a sublinhar a elegância.

Nos lados, sobressaem linhas bem vincadas e um friso que separa visualmente as partes superior e inferior da carroçaria, dando a impressão de que o tejadilho flutua. Esse friso desce ao aproximar-se da traseira, replicando o efeito que a Opel estreou no citadino ADAM. E, tal como neste modelo, o tejadilho poderá ter cores diferentes da carroçaria. No conjunto, fica a ideia de que o Crossland X é mais longo do que na realidade. A secção traseira, por seu turno, faz uma afirmação SUV bem evidente, com a proteção integrada no volumoso para-choques. Os grupos óticos em posição elevada integram também a assinatura de ‘dupla asa’ e fazem a interseção harmoniosa do tejadilho com a tampa da bagageira.

Expoente máximo em ergonomia, conectividade e versatilidade

O habitáculo do novo Crossland X foi desenhado à luz dos princípios da filosofia de ‘design’ da Opel, destacando-se as linhas e as superfícies suaves, bem como a precisão da execução de cada pormenor.

A influência do novo Insignia e do Astra é bem visível na orientação do tabliê e na forma como se integra com as portas, criando uma atmosfera de bem-estar. Os diferentes elementos decorativos integram-se na perfeição com o desenho geral e dão personalidades distintas a cada nível de equipamento. A qualidade dos materiais e dos acabamentos é sublinhada por apontamentos requintados em cromado que enquadram o painel de instrumentos e as saídas de ar.

Pormenores como o grande ecrã tátil no topo da consola central e os bancos traseiros rebatíveis 60/40, que podem ser reguláveis longitudinalmente em calhas de 150 mm, tornam o habitáculo do Crossland X excecionalmente versátil e amigo das famílias. O facto de poder avançar ou recuar os bancos traseiros traduz-se ora em mais espaço para pernas ou em capacidade acrescida da bagageira, consoante as necessidades. A capacidade da mala do Crossland X atinge 520 litros - situando-se no topo do segmento - e pode chegar a 1255 litros com os bancos traseiros rebatidos.

Condutor e passageiros usufruem de bancos em posição elevada, típicas de SUV. O tabliê e a consola entre os bancos dianteiros apresentam módulos estruturalmente bem concebidos, alinhados com o condutor. No topo da consola central situa-se o ecrã tátil dos sistemas de informação e entretenimento Radio R 4.0 IntelliLink e Navi 5.0 IntelliLink, ambos compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto para permitir a integração de variadas aplicações de ‘smartphones’. Estes aparelhos, quando compatíveis com carregamento por indução, podem ser recarregados sem fios na consola do Crossland X.

O ‘hotspot’ Wi-Fi, integrado no sistema de assistência e apoio em emergência OnStar, completa a extensa oferta que garante ampla conectividade digital com o exterior. O sistema Opel OnStar é de série em todos os Crossland X. À longa lista de serviços já conhecidos - que inclui resposta automática em caso de acidente, contacto com um operador de “carne e osso” através de ligação por voz ao centro de operações, localização do veículo, diagnósticos mensais do estado de funcionamento do veículo e operação remota do fecho centralizado, entre muitas outras - o OnStar acrescenta novas funcionalidades como a marcação de hotel[2] ou a procura de parques de estacionamento[3], mediante o contacto com um operador.

Faróis de alta tecnologia e sistemas de assistência à condução

A utilização facilitada do novo Crossland X é garantida por variadas tecnologias avançadas de assistência à condução. Os faróis possuem tecnologia LED, assegurando a melhor visibilidade à noite. Funções como ‘luz de curva’, comutação automática ‘médios-máximos’ e nivelamento automático maximizam a iluminação na condução à noite. O ‘Head Up Display’ reduz o risco de distração do condutor ao projetar num pequeno ecrã, situado na linha de visão do condutor, a velocidade, os principais dados de navegação e a sinalização mais relevante naquele troço.

A câmara dianteira ‘Opel Eye’ recolhe e processa múltiplos dados que servem de base para vários sistemas de apoio à condução, como o reconhecimento de sinais de limitação de velocidade e a manutenção de faixa de rodagem. Se for detetado que o veículo começa a divergir da direção correta, sem intervenção do condutor, o sistema aciona sinais de aviso acústicos e visuais. O programador de velocidade com limitador é outro sistema que torna a condução mais simples, nomeadamente em troços citadinos onde a limitação de velocidade é muito estrita, como em zonas densamente habitadas.

Continuando no capítulo da segurança, o alerta de colisão iminente - capaz de detetar peões - tem travagem de emergência automática[4], contribuindo decisivamente para prevenir acidentes. O sistema emite alertas sonoros e visuais, ao mesmo tempo que é capaz de atuar autonomamente sobre os travões se a distância para o veículo da frente diminuir de forma repentina sem reação do condutor. Este dispositivo está conjugado com um sistema de deteção de torpor do condutor, capaz de avaliar a fadiga do condutor através do tipo de condução adotado e de emitir sinais de aviso.

O Opel Crossland X dispõe ainda de uma câmara traseira grande angular, capaz de abranger 180º para que o condutor possa, por exemplo, detetar tráfego que surja de ambos os lados quando efetua marcha-atrás. Nas manobras de estacionamento, o Crossland X oferece a mais recente geração de estacionamento automático Advanced Park Assist, que deteta espaços e efetua autonomamente as manobras necessárias na direção. O sistema também assegura as manobras de saída do local de estacionamento. Em ambos os casos, o condutor apenas necessita de operar os pedais. No pico do inverno, equipamento especial como o volante e o para-brisas aquecidos aumentam o conforto e a segurança.

Motores 1.2 a gasolina e 1.6 a gasóleo

À saída da fábrica, o novo Opel Crossland X oferece um total de cinco motores à escolha. Todas as modernas unidades, de três e quatro cilindros, são construídas em alumínio (bloco e cabeça) e destacam-se pela elevada eficiência.

A gama inicia-se com o motor 1.2 a gasolina, com 81 cv de potência (consumos NEDC: urbano 6,4 l/100 km, extraurbano 4,4 l/100 km, misto 5,1 l/100 km; emissões 114 g/km CO2). Logo acima surge o 1.2 Turbo com injeção direta de gasolina, proposto em três configurações diferentes. A versão ECOTEC, especialmente económica, debita 110 cv e tem acoplada uma caixa de cinco velocidades otimizada quanto ao atrito interno (consumos NEDC: urbano 5,6 l/100 km, extraurbano 4,2 l/100 km, misto 4,8 l/100 km; emissões 109 g/km CO2). Com igual potência, este mesmo motor de três cilindros está disponível com caixa automática de seis velocidades (consumos NEDC: urbano 6,3 l/100 km, extraurbano 4,8 l/100 km, misto 5,3 l/100 km; emissões 121 g/km CO2). O 1.2 Turbo debita o binário máximo de 205 Nm logo às 1500 rpm, com 95 por cento desse valor a estar sempre disponível na faixa mais utilizável de rotações, ou seja, até às 3500 rpm. Com muita potência em regimes inferiores de motor, o Crossland X torna-se um ‘crossover’ muito divertido de conduzir e simultaneamente económico.

No topo da linha de motores a gasolina está o 1.2 Turbo de 130 cv, com binário máximo de 230 Nm às 1750 rpm e caixa manual de seis velocidades (consumos NEDC: urbano 5,7 l/100 km, extraurbano 4,6 l/100 km, misto 5,0 l/100 km; emissões 114 g/km CO2). Com este propulsor, o Crossland X acelera de zero a 100 km/h em 9,1 segundos e consegue alcançar 206 km/h de velocidade máxima.

Na vertente Diesel, o novo ‘crossover’ da Opel apresenta um leque de três motores à escolha. O turbodiesel 1.6, com 99 cv de potência, destaca-se pelo elevado binário de 245 Nm às 1750 rpm e pelos baixos consumos de gasóleo (consumos NEDC: urbano 4,5 l/100 km, extraurbano 3,4 l/100 km, misto 3,8 l/100 km; emissões 99 g/km CO2). Mas o Crossland X 1.6 possui uma versão ainda mais económica, a ECOTEC, com sistema Start/Stop, que emite apenas 93 g/km de CO2 no ciclo misto (consumos NEDC: urbano 4,1 l/100 km, extraurbano 3,3 l/100 km, misto 3,6 l/100 km). Por seu turno, o Diesel mais potente é o 1.6 de 120 cv (consumos NEDC: urbano 4,6 l/100 km, extraurbano 3,6 l/100 km, misto 4,0 l/100 km; emissões 103 g/km CO2), com binário máximo de 300 Nm que assegura recuperações vigorosas em todas as situações. Com caixa manual de seis velocidades, esta opção Crossland X recupera de 80 a 120 km/h em 10,5 segundos e atinge a velocidade máxima de 186 km/h.

Em Portugal em junho

Automóveis funcionais de dimensões compactas ajustam-se de igual modo a deslocações curtas às compras e a viagens mais longas em férias. Na verdade, a popularidade deste tipo de veículos cresce de forma significativa, especialmente entre famílias que habitam os espaços urbanos. As vendas no segmento B-CUV/SUV (onde um dos modelos mais populares é o Opel Mokka X) quintuplicaram desde 2010. O novo Opel Crossland X acrescentará, sem dúvida, ainda mais ímpeto a este mercado.

Por seu turno, em Portugal, o segmento B-CUV/SUV cresceu oito vezes em seis anos, alcançando atualmente cerca de 10 por cento do mercado de passageiros. No total, as vendas de SUV e ‘crossovers’ representaram 19 por cento do mercado de passageiros em 2016. Seis anos antes, em 2010, essa fatia era de pouco mais de 7 por cento.

O novo Opel Crossland X fica disponível para encomenda em abril e as primeiras unidades chegarão ao mercado português no arranque do verão. A gama comportará motores a gasolina e a gasóleo, com preços a partir de 17.900 euros e 22.800 euros, respetivamente. Para fazer jus aos pergaminhos de moderno ‘crossover’ de topo, do equipamento de série de todos os Crossland X farão parte vidros elétricos à frente e atrás, programador de velocidade, apoio ao arranque em subidas e sensores de estacionamento. No capítulo dos sistemas de assistência à condução, a lista de série inclui igualmente a avançada câmara dianteira com alerta de saída de faixa e reconhecimento de sinais de trânsito. O apoio em viagem e em emergência Opel OnStar também está incluído no equipamento de todas as versões.

[1] Funciona automaticamente a velocidades entre 5 e 85 km/h. No intervalo de 5 a 30 km/h, o padrão de desaceleração para reduzir a velocidade no impacto é de 0,9g. Entre 30 e 85 km/h, o sistema reduz a velocidade para 22 km/h. Para baixar desta fasquia terá de ser o próprio condutor a aplicar os travões.

[2] Através do Booking.com. Requer endereço de e-mail e cartão de crédito.

[3] Através do Parkopedia.

[4] Disponível a partir de setembro de 2017.

 

Contacto

Miguel Tomé
Diretor de Comunicação e Assuntos Institucionais
Tel : (+351) 214 407 555
Mobile : (+351) 214 407 547
miguel.tome@opel.com

 

 

 
Scroll